Tag Archives: transparências

A “Ópera” de Galliano

5 out

Ontem, na semana de moda de Paris, John Galliano mais do que desfilar sua coleção de Primavera/Verão 2011, fez um espetáculo ao apresentar suas peças no Grand Opéra Comique, um teatro deslumbrante e magestoso. Tanto quanto o desfile da marca própria do estilista inglês de origem espanhola e residente em Paris!

Do cenário, passando pela iluminação e chegando à obra-prima do styling (composição dos looks para passarela) e maquiagem, tudo – absolutamente tudo – tinha uma atmosfera teatral e burlesca. E eu, como atriz também, caí de joelhos para esse clima tão familiar, e querido!, a mim.

A inspiração de Galliano foi a polêmica Maria Lani, que na década de 20 chegou à Paris e se apresentou à nata dos artistas plásticos como uma atriz que iria fazer um filme de terror e os convenceu a fazer um retrato dela. Essas obras fariam parte do tal filme: ela sairia dos quadros e ganharia vida! hahahaha Muito pitoresco! Não sei como, mas conseguiu convencê-los, mais de 50 obras que ela conseguiu! Podia não ser atriz, mas tinha um grande poder de persuasão!!!

A história não acaba aí… A questão é que artistas de grande nome – como Matisse, Cocteau, Chagal, Braque e Soutine- fizeram seu retrato e Maria Lani, nada mais nada menos que roubou essas pinturas, afinal não havia filme e ela sequer era atriz e sim estenógrafa! Lani pegou as obras, vendeu e viajou para os Estados Unidos da América.

Maria Lani rendeu esse desfile maravilhoso com referências da década de 20 – olha os cabelos e a maquiagem, que escândalo!- e com a representação dessa história um tanto inusitada, usando malas, telas e quadros.

Cada look foi inspirado na visão que cada artista tinha dela  através de suas obras. Sendo assim, as modelos estavam soltas para interpretar a grande “atriz” e musa da coleção.

Embora um pé do desfile esteja na década de 20, uma tendência que vem forte para o próximo verão marcou presença: a transparência. Tanto da renda quanto do tule, usada em sobreposições contrastantes.

A cintura marcada também estava lá, mas um pouquinho acima… do lugar dela mesmo. Quase abaixo do busto!

Um capítulo à parte foram os vestidos bordados (fiquei na dúvida se algum ali é macacão…), elegantésimos, um luxo, a riqueza vintage! Aliás o chão espelhado dourado-ouro foi um espelho pro glamour!

Tive a sensação de estar vendo um desfile de figurinos, o que me fez pensar que John Galliano procura sempre revolucionar a mesmice dos desfiles e espero que faça com que outros estilistas também desafiem  sua criatividade e nos surpreeendam com um espetáculo tão bem dirigido como esse.

Com vocês… o autor!

Aplausos!!!

De pé.

Anúncios