Tag Archives: salto

SapatOnline

12 maio

Ontem, fui visitar a loja da minha amiga Maiz, a Almelie ( já comentada aqui), no CittáAmerica e não podia deixar de passar também numa loja que descobri numa dessas visitas: “Sapatonline“. Na época comprei um sapato lindo por 80,00 e quando cheguei em casa e tirei o adesivinho que estava colado na marca, descobri que era da Colcci.

Fachada e interior da loja no Cittá América- RJ

Não consegui ter outra sorte como essa, mas descobri uns sapatinhos bem legais, outros nem tanto, mas é só garimpar que existe para todos os gostos!

Lá é dividido por numeração, os preços são bem em conta (na loja me pareceu mais barato que no site), e chega sapato novo toda semana! Ainda bem que não trabalho por lá!

Peguei as fotos de uns modelos no site e procurei looks de como podem ser usados.

O oxford mais alto é uma boa opção para usar o estilo masculino, mas de uma forma bem feminina ainda. Fica bem com calça “cenoura” (justa no tornozelo e mais larga no quadril, geralmente com pregas, como a da foto), ou com meia-calça, por exemplo.

E o peep toe vermelho, eu considero um coringa pra dar uma alegrada ao visual. Fica bem com tudo! Com branco, preto, verde, azul… TUDO! Amo de paixão meu peep toe vermelho, e você pode comprar que não vai se arrepender! Ah, depois me conta, tá?!

A “ankle-boot-peep-toe”  (termo por mim criado), que é essa botinha com abertura na frente é mais adequada a pessoas mais altas, mas quem é mais baixo pode usá-la na cor nude, por exemplo, pois não deixa a perna parecer menor como a preta. Ela é uma boa aliada pra quebrar o ar romântico do vestido. E a “meia-pata” (plataforma da frente) dá um conforto maior aos pés. Eles agradecem!

O mocassim é o queridinho do momento. Dá um ar meio casual-chic e o estilo de roupa acho que deve acompanhar essa despretensão. Pessoalmente, não sou muito chegada ao mocassim com roupa mais tradicional, acho que fica com cara de muito engomado…

O sapatinho boneca com 2 ou 3 tirinha na frente, pesa um pouquinho mais que a versão de uma tira, mas ambos são uma graça. Ficam muito bem com meia-calça também.

Já o scarpin “carbono” todo-poderoso é um sapato pra quem quer dar um tcham na produção, quando estiver de calça jeans e blusa, por exemplo. Ou simplesmente caprichar na combinação de cores, para um visual ousado e moderno. Ave Sarah!

A bota sempre impera no inverno, por motivos óbvios… Então aqui coloquei dois visuais ( a resolução está muito ruim, mas dá pra ver, né?!) que gostei muito para como usar botas. Aliás, farei um post sobre como usar botas para o inverno! Ok?!

Essa sandália com recortes não está lá muito barata, mas eu a-do-ro! Acho um charme, e sandália colorida dá sempre uma animada e um charme extra! Lá em cima, nas fotinhos que eu tirei tem uma sapatinha aberta na ponta, rasteira e douradinha, com recortes, viram?! Ela estava 99,90, só não comprei porquenão tinha o meu número e ela ficou realmente larga (forma grande…). Tinha uma outra de recortes que estava 89,90. Acessível, né?!

O chinelinho com um detalhe é sempre uma alternativa para o conforto com estilo. Nessa cor laranja, ele dá um upgrade total na roupa pra ir no salão, fazer compras, passear no shoping. Afinal, Madame Chanel já dizia que:

“Eu não entendo como uma mulher pode sair de casa sem se arrumar um pouco – mesmo que por delicadeza. Depois, nunca se sabe, talvez seja o dia em que ela tem um encontro com o destino. E é melhor estar tão bonita quanto for possível para o destino.”

;)

Outras dicas de sapatos:

Anúncios

Do alto do salto

11 abr

Christian Louboutin

Chega sexta-feira e sábado, dias mundiais de sair de casa para encontrar os amigos, certo?! Dias em que você reserva aquela roupa mais bacana, que pode caprichar um pouco mais na maquiagem (pelo menos sair do básico rímel e blush) e… dias que você pode se libertar das suas sapatilhas surradinhas e ultra-confortáveis do dia-a-dia, e colocar um salto alto bem elegante, que deixam suas pernas lindas e alguns centímetros a mais do que a sua natureza lhe deu, certo?! Errado!

Pelo menos no Rio de Janeiro, eu tenho uma grande dificuldade de colocar saltos altos e finos. Tudo culpa dessa descontração litorânea! Nada contra a descontração, acho que em alguns momentos ela me parece bastante propícia e gostosa. Adoro poder entrar num restaurante japonês no Leblon para almoçar de chinelo, saída de praia e cabelos molhados cheirando a maresia. O salmão parece até mais fresco!

Essa descontração faz com que a hora problemática em frente ao armário me pareça um pesadelo  em que chovem dúvidas – aliás com essa chuva que não pára na cidade, essa dúvida do que calçar vira uma tempestade de canivetes, porque simplesmente tenho pouquíssimos sapatos para chuva. Preciso comprar uma galocha, está vendo?! ;)   Mas a galocha não tem salto!

O problema continua, então. Não gosto de botas de bico fino, então o sapato fechado de salto que me restaria seria o scarpin. Fala com sinceridade: você morador do Rio, quantas pessoas vemos com scarpin na “nigth”? Sim, porque se você não vê na noite muito menos verá no dia. A não ser que vá dar um rolé na Av. Rio Branco… e mesmo assim é tudo salto de, no máximo, 5 cm. Ou ligue a TV na novela do horário nobre! Mas só o núcleo da nobreza mesmo usa o salto na maior “fineza”!

Ok, tomei coragem e decidi que uma mulher segura não liga para o que os outros vão pensar e coloquei o salto. Pra dar uma quebrada vesti meu indefectível shortinho boyfriend, uma camisa de malha e fiquei falando pra mim o tempo todo que sou uma mulher de atitude, afinal tenho cabelo curto num país em que o cabelo comprido é considerado o item mais feminino de uma mulher.  Sempre achei que eu combinava mais com Paris…

Enfim, o momento mais temido chega: que é quando você entra no lugar e SÓ você está de salto. Neste momento, todo o meu trabalho mental desmorona e não há como não me achar uma Lagy Gaga chegando para um lual na praia! Fico indignada!

Devia ter nascido mesmo na Europa, onde o povo está naturalmente elegante, e claro, parecendo que foi sem o menor esforço! Aliás, esse ar descontraído dos cariocas, muitas vezes, dá o mesmo trabalho para montar do que o mais arrumado, viu?! Fazer com que a despretensão chame a atenção é um desafio e tanto! Chego até a sentir uma ponta de admiração…

Mas, pessoas, vocês hão de concordar comigo que do alto do meu 1 metro e meio, subir no salto é o mesmo que subir numa perna de pau: faz toda a diferença!