Tag Archives: Pés

Botinha ‘Peter Pan’

23 maio

Inverno chegando e não há como evitar que todas as botas – que já estavam meio mofadinhas – saiam do armário e desfilem pelas ruas das cidades. E a botinha do ‘Peter Pan’  está se tornando habitué nos pés das descoladas e moderninhas de plantão. Essa ankle boot é a bola da vez!

No lookbook da Farm tem um monte de combinação possível para essa bota que possui um ar brejeiro, assim como o espírito de seu muso inspirador.

Nem preciso dizer que fiquei querendo, né?!

Mas, como toda moda, o que não falta é bota inspirada no figurino do  jovem Peter Pan. 

Essa bota pode não te levar à Terra do Nunca, mas acho que ela deixa o look mais jovial… Ou eu estou sugestionada?

Anúncios

Do alto do salto

11 abr

Christian Louboutin

Chega sexta-feira e sábado, dias mundiais de sair de casa para encontrar os amigos, certo?! Dias em que você reserva aquela roupa mais bacana, que pode caprichar um pouco mais na maquiagem (pelo menos sair do básico rímel e blush) e… dias que você pode se libertar das suas sapatilhas surradinhas e ultra-confortáveis do dia-a-dia, e colocar um salto alto bem elegante, que deixam suas pernas lindas e alguns centímetros a mais do que a sua natureza lhe deu, certo?! Errado!

Pelo menos no Rio de Janeiro, eu tenho uma grande dificuldade de colocar saltos altos e finos. Tudo culpa dessa descontração litorânea! Nada contra a descontração, acho que em alguns momentos ela me parece bastante propícia e gostosa. Adoro poder entrar num restaurante japonês no Leblon para almoçar de chinelo, saída de praia e cabelos molhados cheirando a maresia. O salmão parece até mais fresco!

Essa descontração faz com que a hora problemática em frente ao armário me pareça um pesadelo  em que chovem dúvidas – aliás com essa chuva que não pára na cidade, essa dúvida do que calçar vira uma tempestade de canivetes, porque simplesmente tenho pouquíssimos sapatos para chuva. Preciso comprar uma galocha, está vendo?! ;)   Mas a galocha não tem salto!

O problema continua, então. Não gosto de botas de bico fino, então o sapato fechado de salto que me restaria seria o scarpin. Fala com sinceridade: você morador do Rio, quantas pessoas vemos com scarpin na “nigth”? Sim, porque se você não vê na noite muito menos verá no dia. A não ser que vá dar um rolé na Av. Rio Branco… e mesmo assim é tudo salto de, no máximo, 5 cm. Ou ligue a TV na novela do horário nobre! Mas só o núcleo da nobreza mesmo usa o salto na maior “fineza”!

Ok, tomei coragem e decidi que uma mulher segura não liga para o que os outros vão pensar e coloquei o salto. Pra dar uma quebrada vesti meu indefectível shortinho boyfriend, uma camisa de malha e fiquei falando pra mim o tempo todo que sou uma mulher de atitude, afinal tenho cabelo curto num país em que o cabelo comprido é considerado o item mais feminino de uma mulher.  Sempre achei que eu combinava mais com Paris…

Enfim, o momento mais temido chega: que é quando você entra no lugar e SÓ você está de salto. Neste momento, todo o meu trabalho mental desmorona e não há como não me achar uma Lagy Gaga chegando para um lual na praia! Fico indignada!

Devia ter nascido mesmo na Europa, onde o povo está naturalmente elegante, e claro, parecendo que foi sem o menor esforço! Aliás, esse ar descontraído dos cariocas, muitas vezes, dá o mesmo trabalho para montar do que o mais arrumado, viu?! Fazer com que a despretensão chame a atenção é um desafio e tanto! Chego até a sentir uma ponta de admiração…

Mas, pessoas, vocês hão de concordar comigo que do alto do meu 1 metro e meio, subir no salto é o mesmo que subir numa perna de pau: faz toda a diferença!

Chuva de Galocha!

6 abr

Hoje, um dia que entrará para a história do Rio de Janeiro como o dia que mais choveu e deixou a cidade submersa, nunca foi tão propício o desejo de ter os pés devidamente protegidos. E para não perder o charme e o estilo nada como tê-los adornados com uma bela e confortável  galocha!

Confesso que nunca imaginei como primeiro post um tema que envolvesse a galocha! Pelo simples motivo de que eu o-di-a-va  essa botina tosca, abrutalhada, brilhante demais. Enfim, sempre achei mais adequada aos açogueiros!

 

Mas com o tempo as galochas foram ganhando novas roupagens: finas estampas como as da Burberry; formatos mais ajustados como a da Hunt; enfeites de flores da Chanel; a do Marc Jacobs que imita o matelassê; ou a que a Jimmy Choo fez em parceria com a Hunt que parece croco.

 

Devo dizer que fui aprendendo a apreciar esses belos exemplares, além de reconhecer sua grande utilidade para os dias de enfiar o pé na poça. E como tudo na moda, fui me acostumando com as galochas assim como com a calça saruel, o jeans do namorado, a calça slim, a cintura alta, etc. Parentesis: tá bom, nem tudo na moda eu me acostumo… as meias esticadas de academia, por exemplo, continuo achando o ó. Mas quanto às galochas me rendi ao gosto, embora não tenha me rendido – ainda!- à compra.

Agora, para usar galochas há que se ter bom-senso. As melhores combinações são com calça de barra justa ou  legging, com vestidos mais estruturados, shorts boyfriend. Quanto à parte de cima vale (quase) tudo. Evite apenas usar blusas muito volumosas (deixe o visual pesado apenas para os pés) e caso a galocha seja estampada, obviamente o restante do look neutro irá garantir o bom gosto.

 

É isso, a chuva não para, Abril mal começou e já deixou as águas de março no chinelo.

No chinelo não: na galocha! ;)