Tag Archives: Ausländer

Destaques (bafafás) do Fashion Rio

5 jun

Quem não tem Gisele Büdchen se vira muito bem com a it girl Olívia Palermo, o modelo tatuado Zomby Boy, o andrógino Andrej Pejic e a modelo transexual Lea T. É bafafá pra ninguém botar defeito! Os desfiles de verão 2012 do Fashion Rio vieram causando. Marketing garantido.

 

Já falei aqui sobre a elegante Olívia Palermo e como o mundo da moda lhe dá cartaz. Ponto para a Coca-Cola Clothing! It girl, para quem não sabe é uma pessoa que dita a moda apenas pelo que usa. Assim como ela, outras it girls – como Alexa Chung, Blake Lively, Miroslava Duma, Kate Holmes, etc – têm os olhares do mundo voltados para o seu  guarda-roupa e combinações, geralmente bem originais. São um verdadeiro báu de tendências.

 

Mas o que dá ibope mesmo é uma boa polêmica, né?! Querendo ou não a modelo transexual Lea T causou um frisson ao desfilar de biquini. Gente, transexual é mulher, então o que as pessoas esperavam ver???? Ok, é que na verdade ela não é operada ( apenas trocou de nome – e de alma!), mas esperar ver algo mais é uma expectativa de um certo mau-gosto, não acham?! Ponto para a Blue Man, pois, tirando a questão do marketing, achei  bacana a marca ter se despido do preconceito. 

 

 

Agora, vamos combinar que a Aüslander exuberou no quesito polêmica! Além do modelo andrógino Andrej Pejic que em uma entrada veio de mulher e em outra de homem (oi?), tinha o modelo super tatuado de corpo em decomposição (ooooi?) Rick Genest, o Zombie Boy. Ele já tinha despontado na campanha de inverno 2011/2012 (vídeo aqui) do Thierry Mugler.

 

 

É claro que a marca conseguiu uma baita repercussão com esses dois modelos, saiu em diversos jornais, blogs (como este vos fala, por exemplo), sites de moda, programas de TV e muitos outros meios de comunicação. E ainda teve sua imagem elacionada à ousadia, adjetivo muito valorizado no mundo da moda atualmente. 2 pontos para Aüslander!

PS: Me dá muito nervoso olhar pra esse cara! E me fica martelando a pergunta: será que alguém se propõe a acordar ao lado dele???

Informe Fashion Rio – Desfiles

23 jan

Mais um informe do que rolou no Fashion Rio!

É nítido que a Têca se inspirou na cultura japonesa para fazer sua coleção. Essa estética, embora recorrente, sempre me agradou pela elegância das formas.  As cores pastéis para o inverno carioca formam uma palheta de cores muito bem-vinda.

Já a Printing investiu nas cores fortes para o inverno 2011, assim como muitas outras marcas aliás. Afinal,  o Rio É colorido!

Colorido e festeiro! Abordando o tema da criatividade humana e sua relação com a arte, a minha sensação ao ver o desfile do Cantão foi justamente de festa!

Estou simplesmente apaixonada pelo tecido (será que é malha?) bordado e estampado!

Lindo, né?! E o caimento? Um petáculo! O primeiro vestido lá de cima vai bem com rasteirinha, bota, meia-calça, sapatilha, chinelo…

Mas as tradicionais cores do inverno também bateram ponto nos desfiles dessa temporada, como na Aüslander, que investiu no vinho, preto e cinza. As pernas ou braços de fora  também são garantidos no inverno carioca!!!

Até o desfile praticamente all black esteve presente! Fazer uma coleção toda baseada no preto com pequenas variações de cinza corre um risco enorme de ficar monótono. Mas, contrariando essa tendência que está trazendo as cores de verão para o inverno, a Patachou se manteve firme no preto nem um pouco básico! Lindo, lindo, lindo o desfile de texturas, sobreposições e formas variadas que a marca trouxe para a próxima estação. Feminino, imponente e elegante.

O que você achou?!

Fotos: FFW

Aperte o cinto!

15 jul

No ano passado foi criada uma maneira de colocar a “língua” que sobrava do cinto depois de afivelado, fazendo um meio nó. Praticamente em todas as vitrines desse ano, os cintos eram finalizados desta maneira.

Nesse última edição do Fashion Rio, com as coleções de Verão 2011, o meio nó evoluiu para o nó inteiro mesmo. Ou seja, pega o cinto e ao invés de afivelar… dá um nó!É claro que isso funciona melhor com cintos mais finos e mais molenguinhas.

Nos desfiles, foram usados além do couro, outros materiais como o tecido, a corda e a camurça, por exemplo.  Foram diversas as maneiras de amarrar os cintos: o meio nó da Espaço Fashion; o meio laço da Têca e Cavendish; além do nó inteiro da Ausländer, Printing e Redley.

 

Pelas imagens de street style, podemos perceber que essa moda de amarrar o cinto já pegou em outros países. Repare que alguns cintos são apenas tiras de couro, sem fivela… mole de fazer por isso mesmo mais baratos. O cinto marrom e o caramelo ainda imperam!

 

Acho um barato criar mil maneiras de colocar o cinto, como já dito aqui em “Cinto ou Pulseira?” ,  enrolando no pulso, na cintura, no quadril, ou dando nó, laço, meio laço – daqui a pouco vão ser os nós de marinheiro, aí minha querida, pode esquecer aquela sobremesa porque para afrouxar o cinto vai ser uma lenha!!!

Sou fã de quem brinca com as peças de roupa ou adereços e a verdade é que são essas pessoas que acabam criando tendências.

Então, deixe a auto-crítica de lado (até porque, estará só você no quarto…) e crie novas formas de usar suas roupas. Brinque mais na hora de se vestir… quem sabe, você lançará a próxima tendência!

E você? Brinca com seu guarda-roupa?