Camisa ‘podrinha’ de luxo

22 set

Com essas mudanças de temperatura esquizofrênicas do tempo aqui no Rio, uma pecinha coringa e camarada é a t-shirt ‘podrinha’.  Aquela bem fininha, que antigamente tínhamos que esperar anos para que ficasse transparente como um papel manteiga, lembam? O problema é que nesta altura elas já estavam furadas – o que atualmente também não teria nenhuma problema, né?! Pois então, hoje vocês já devem ter visto que elas são vendidas assim, graças aos fios finíssimos, mas novinhas em folha mantendo a cara de antiguinhas!

Elas são ótimas para o efeito ‘cebola’ de usar várias camadas de roupa que vão sendo tiradas ao longo do dia e voltam a ser colocadas à noite. E ela ainda percorre todas as estações até se soltar de vez no verão!

E, caso não saibam, a podrinha mais badalada é a do Alexander Wang.

E não é a toa. Consigo reconhecer a T dele só de olhar a foto – juro juradinho. Caimento perfeito, textura translúcida e modelagem sequinha (mesmo a over size, acreditem). Não há podrinha melhor no mundo! rs

Com o sangue japonês correndo nas veias, Wang preza pelo minimalismo.  Sendo assim as t-shirts são, geralmente, nas cores básicas preta, branca e cinza (mescla). Não dá pra errar, né?!

Eu simplesmente amo esse tipo de camiseta já que dá uma discontraída em qualquer produção.

Mas para o visú não ficar muito relax sugiro apostar em contrapontos mais elegantes como saltos altos ou blazers, paetês, maxi colares (ou pulseiras, anéis), sapatos abotinados, e vai por aí que vai bem!

A podrinha nasceu para o visual rocker (fica lindo com a jaqueta perfecto de couro), mas o inusitado pode ser muito interessante também. Que tal combiná-la com a calça cenoura? Se for com a estampa de onça é um passaporte carimbado pro estiloso!

As camisetas do Wang são geralmente compridinhas, ótimas para usar soltinha sobre o legging ou presa despretensiosamente na frente – mas meio de lado, né?!  rs

Dica: se quiser ‘alongar’ o corpinho, se joga no tom sobre tom.

Pode usar também com saia tanto por dentro quanto por fora , neste caso pode colocar um cinto fino para acinturar.

Ok, alguém reparou uma figurinha repetida nesses looks? A Golestaneh (ainda estou custando a acreditar que esse é o nome dela e torcendo para ter me enganado…) é uma blogueira alemã que, visivelmente, é uma adicta da T by Wang.

Ela tem inúmeros looks com a podrinha de luxo. Que de podrinha só tem o aspecto, já que custa em média 76 dólares (por volta de 130 reais) – isso lá fora, aqui vai ser o dobro, aliás se alguém souber onde vende aqui, fala aí nos comentários. O que é muito em se tratando de uma podrinha, mas é uma pechincha se pesarmos seu staus adquirido. E vamos atentar para o fato de que tem umas lojas daqui em que uma camiseta desse tipo é ainda mais cara que isso…

Então vai na Zara que você também vai bem. ;)

 

PS: Todas as camisetas deste post são Alexander Wang e as fotos são do site Chictopia.

Gastronomia fashion – Dulce Delight

12 set

Não adianta: pessoa que gosta de comer, gosta de programa de culinária. E pessoa que gosta de comer, e ainda gosta de moda e decoração, ama programas de culinária-fashion!Já falei dos programetes da Isadora Becker do Gastronomismo que tem um clima “vintage caseiro”  e agora falarei da Raiza do Dulce Delight, que é mais inspirado no “vintage pinup” .

Apesar do seu site ser todinho em inglês, a moça tem a essência espevitada que só uma brasileira poderia ter. Auto didata, aprendeu gastronomia por conta própria, mas a formação em Artes Plásticas deixa claro de onde vem seu senso estético – tanto da apresentação dos pratos, quanto das fotos tiradas deles e do cenário-cozinha maravilhoso que parece ter saído direto dos programas de culinária dos anos 50!

O que é, por exemplo, esse rolo de macarrão finamente estampado senão algo para se morrer de amores?

Receita (e vídeo) do croissant aqui.

As fotos são tão lindas que dá vontade de comer. A foto. E a comida. :)

Esses deliciosos musses de forminha estão no vídeo abaixo. Ah, gente, se prepara que ela é uma figura: tchanaaaam!

Quero essa batedeira com todas as forças que já utilizei para fazer clara em neve!

A Raiza costuma inserir receitas com ingredientes brasileiros também, como o Bolo de Banana e o Flan de Tapioca com Coco. Prestenção nas embalagens dos ingredientes..

E para finalizar – e para não dizerem que só coloco receitas de doces – o último vídeo dela foi o da receita de Quiche de Cebola. Gostei especialmente deste vídeo porque mostra como ela produz seu programete. É mutio bacana ver gente disposta a fazer coisas bacanas, mesmo que tenha que fazer sozinha (embora neste caso, com uma ajudante-amiga). Pois segundo minha amiga Livia (que foi quem me sugeriu essa pauta – valeu Lili!) é a própria Raiza que produz, grava, fotografa e edita. #Queroserassimmodeon

 

E mostra também que acidentes acontecem desde Julia Child! hahaha

Se você quer saber onde ela encontra alguns desses objetos cute, dá uma olhada  aqui.

O pensamento de hoje é: “nada como uma boa imagem para dar mais credibilidade a um bom trabalho”! Vocês não acham?!

Edwards Mãos de Tesoura: preparem-se!

2 set

Notícia saindo do forno, quentíssima, direto da fonte: estão abertas as inscrições para os cabeleireiros – destemidos e confiantes na sua tesoura! – participarem da seleção para o programa Por Um Fio 2 (com Tiago Parente e Juliana Paes) do canal GNT, continuação do sucesso absoluto que foi o primeiro. Oportunidade imperdível!

Se você não for um estilista dos cabelos, mas conhece um que seja muito massa, show, incrível, todo-poderoso, santo-milagroso (alô Giovanno!) então fala pra ele que as inscrições vão até o dia 15 de setembro– fechou o olho pra dormir e já chegou! Então corre!

Esse programa é uma parceria do canl GNT com a Contente Entretenimento, que co-produz e desenvolve o conteúdo do programa. Quem é Contente leva o braço! \o

:)

Camisa masculina dá pano pra manga

31 ago

Deus (que nesse caso atende pelo nome de alfaiate) devia estar inspirado quando criou a camisa social. Ê pecinha versátil! Como é uma peça de roupa clássica, acho très interessante dar uma desvirtuada na sua essência – como já mostrei no post sobre camisa social branca. Então por que ficar restrita a dupla manjada de camisa social com tailleur/terninho???

Pois lá fora a nova mania entre as descoladas é a skirt-shirt, ou seja, a camisa social masculina (obviamente pelo seu tamanho) dando uma pinta de saia. Ô povo inventivo! Adoro!

No início do ano Dries Van Noten trouxe para a passarela esta forma de usar a camisa, em seu desfile de Verão 2011. Unindo o útil à tendência, colocou a saia-camisa no comprimento midi, que pessoalmente não gosto – será que é porque tenho um metro e meio?

Mas o legal é pegar a camisa do mozão mesmo e enrolar na cintura – o pulo do gato que aprendemos com a moça ao lado é que passando um cinto, dá para amenizar o volume que por ventura se formará.

Outro que transferiu o modelito para a modelagem foi Alexander Wang. Vamos combinar que, embora perca o charme do inusitado, desta forma fica mais usável para as meras mortais com carninhas, né?!

Para quem quer se aventurar na amarração das mangas, pode fazê-la bem na frente e também na lateral. E abotoar os botões errados deixa um assimétrico bacana.

Pensou que acabou a invencionice??? Pois da camisa social faz-se também modelos de vestido, blusas…

 

 

O negócio é se jogar na criatividade (tem um videozinho para ajudar;)!

Ok. Só falta ser magra como ela para tudo ficar bem assim! rs

Mas não custa nada tentar, né?! Vai que a gente acaba inventando um outro modelo também…  ;)

Eu gosto. E você, teria coragem?

Hora de mudar!

29 ago

Não gente, eu não morri. Também não deixei de mandar as atualizações do blog pro meu mailing. Eu não escrevi mesmo. Ai ai ai, aquela velha desculpa esfarrapada… não tive tempo. Mas farei aquela igualmente velha promessa de que agora eu terei! Sabe como é… casamento, trabalhos, marido, casa, blog novo, dieta… Oi? Blog novo?

Já já o blog vai colocar uma roupa novinha para comemorar sua primeira primavera/verão! Tá, estou atrasada uns 3 meses, mas não há nenhuma mágoa que uma roupa nova não cure! rs

E por falar em mudanças e em transformar o velho em novo, divido com vocês minha mais nova descoberta dos BlogsFera, o Casa de Colorir da Thalita Carvalho. Vou te falar que amo esse mundo cibernético que tudo vê, tudo sabe (ou não) e compartilha. Acho super digno quem divide com o povo suas descobertas e, melhor ainda, mostra o caminho! Merece um smuack na bochecha!

 


Pois pode anotar que essa moça fofa ainda vai dar o que falar! E como não bastasse ser fofa, ela ainda resolveu ser criativa! Ponto para as meninas – e para os meninos também, já que seu blog contemplou a espécie com o Casa de Cueca. hahahaha Muito bom!

Não sei se é porque sou do estilo “eu mesma faço”, mas paixonei nas ideias e na maneira de apresentá-las. E, claro, o melhor de tudo: são baratinhas! E às vezes têm a audácia de não custar nada! Além de tempo e esforço…

Então sabe aquela parede de azulejos hidráulicos? Chegou a hora do seu azulejo branco-laboratório-de aula-de-química ganhar umas finas estampas! ;)

E sem quebra-quebra.

Veja aqui o passo a passo.

Ou então está com dó de dar aquelas fitas VHS (alô Airton!) que, venhamos e convenhamos, devem estar trabalhadas no mofo? É só transformá-las em um lugar para colocar a nova geração das fitas: os DVD’s!

E tá vendo aquela estante lá no fundo da sala com os livros? Pois a moça do blog jura que fica pronta em 30 minutos! Já que não leva muito tempo né…

E os vídeos são um capítulo a parte. Muito bacanudos, tipo em stopmotion (lembram do Her Morning Elegance?) e com músicas deliciosas. Pode querer um igual? Parecido? Levemente inspirado??? Ai ai…

Para ver o post dessa transformação do quarto clicaqui.

Só mais um… Fofura mode on esse!

Pode estar certa que este pisca-pisca vou copiar mesmo! :)

Ai caquinhos, me fala a verdade… não dá vontade de mudar um monte de roupinha da casa???

Então, smuack na Thalita! rs

Meu porta-relíquias

16 ago

Conforme prometido – antes tarde que nunca, né?! – mostrarei minhas primeiras aquisições das relíquias que adornarão meu buquê de broches!

Lembram que tinha dito que iria na feira da Praça XV? Pois é… Eu fui. E encontrei vários “broches” (tem anel, broche, abotoadura e por aí vai) lheeendos! Alguns super baratinhos (tipo 5 reais) e outros mais carinhos (tipo 15 reais), que eram comprados apenas se me arrebatassem em uma paixão fulminante! Mas é com pesar que digo que deixei uma abotoadura de reloginho para trás porque custava 20 reais… E sonho com ela até hoje! Mas é que com a quantidade que vou precisar (acredito que uns 80), não dá para ficar dando 20 reais em cada peça, né?!

Pra vocês terem uma ideia, só nesse dia – completei a peregrinação indo ainda na feira do Lavradio – adquiri 30!!! Com a ajuda da minha mãezinha querida, que aliás tem embarcado legal nessa minha viagem!  Essa semana ela me deu mais uns 5!  \o

E o lindo porta-jóias, que ganhei de aniversário de minha amiga Carlinha, ficou cheinho! :)

Lembrando que as portas dele continuam abertas para que quiser contribuir – magnanimamente! – com broches e afins. Por que realmente é uma delícia quando tem peças de amigos e familiares tão queridos… e isso vai transformá-lo na minha mais rica jóia: meu buquê! ;)

É de botar o chapéu!

9 ago

Esse final de semana, conforme prometi, fui à feira da Praça XV para comprar os broches do meu buquê – não percam as ‘cenas do próximo capítulo Buquê de Broches’ – e depois de me esbaldar, segui tomando uma overdose de barraquinhas na veia, passando ainda na feira da rua do Lavradio. Depois de ter meus olhos voltados apenas para as relíquias reluzentes, assim que ergui a cabeça, percebi que o chapéu coroava boa parte das cabeças da galera que por lá passava, em dia lindo de sol e samba na Lapa.

 

 

Em uma rua transversal à da feira acontecia o aniversário do meu cunhado Jairo (parabéns de novo cunha!) no bar Gabinete, e não é que lá, embaladas pelo sambinha gostoso do grupo Arruda, as cabeçinhas balançavam seu chapéu, na maioria das vezes Panamá.  E o presente que eu dei para ele, adivinha qual era??? Pois é. Mas a originalidade ficou por conta do material do chapéu, que era de couro! Leeendo!  :)

Não importa o material nem o formato, o importante é que o chapéu está na moda de inverno e de verão, é super estiloso e dá um upgrade em qualquer visual! E para saber o que combina com você nada melhor que… experimentar!

Dá uma olhada nos looks, para servirem de inspiração… Divinos!

Adoro esse visual meio folk do chapéu de palha, jeans e sandália de franjas!

Paxonei nesse cinto de penas…

Ah, e viu que nem sempre o chapéu precisa ficar atochado na cabeça, né?!

Camisa jeans com nozinho e saia florida, bem no estilo ‘uma casa no campo‘, é certeiro para o chapéu de palha.

Adoro vestidos fluidos com panamá! Anelzão e pulseiras deixam o look mais ousado. O vestido listrado com cintinho e cardigan também ficou uma graça!

E não precisa ficar restrita ao chapéu de palha para o visual ‘longo’…

Chapéu de palha, de feltro ou de couro ficam ótimos tanto combinando os estilos quanto misturando. O de palha combina com roupas românticas, campestres,  vestidos fluidos e navy, por exemplo. Mas também não se acanhe se estiver com um visual rocker e quiser colocar aquele chapéu de palha… O estilo é você quem faz. ;)

Ficaram curiosas para ver o chapéu que dei pro meu cunhado? Tinha nas cores preta, branca com a faixa marrom, vinho com a faixa preta e esse marrom com preto. Lindo, né?!

O preço? É indelicado falar o preço de um presente, né?! Mas se você quiser muito mesmo saber…  40 + 134 – 67 – 35 – 42 +10.  rsrsrs